A Associação Brasileira Protetora dos Animais na Bahia (ABPA-BA) denuncia a ação de um policial militar do município de Capim Grosso, no centro-norte baiano, que teria matado um cachorro na frente da dona do animal, uma menina de 13 anos.

Segundo o tutor do cão, Ricardo Batista, o policial Givanildo Oliveira efetuou os disparos porque o vira-latas latiu para o PM enquanto brincava com a garota na rua. Ainda de acordo com Batista, a família não sabe onde está o corpo do bicho, que foi levado por uma viatura.

O tenente Marcus José, do comando do Batalhão da PM, teceu elogios à conduta do colega de corporação e afirmou que ele agiu corretamente porque o cachorro já teria feito 12 vítimas – número negado pelo dono do animal. Em entrevista a uma rádio local, o acusado alegou legítima defesa e apresentou uma meia rasgada como prova.






As Informações são de Cleriston Silva
Marcadores:

Postar um comentário

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.